Cada negócio tem as suas particularidades e por isso é natural que diferentes negócios demandem diferentes tipos de empreendedores. Algumas iniciativas demandam empreendedores com mais aptidão para risco, outras demandam empreendedores com conhecimento técnico aprofundado, e outras ainda demandam aqueles com grande experiência naquele mercado. Mas será que existe alguma habilidade que todos os empreendedores, independente do tipo de negócio, deveriam se preocupar em desenvolver?

Na verdade, dependendo do estudioso sobre empreendedorismo que tomarmos como referência, encontraremos entre 4 e 10 características que todo o empreendedor precisa desenvolver para que o seu negócio tenha sucesso. Em breve escreverei mais sobre isso.

Por hoje, vamos falar sobre uma habilidade que está presente em toda a vida profissional do empreendedor: a capacidade de desenvolver e acionar sua rede de contatos.

Não importa se a sua empresa desenvolveu um aplicativo com foco no B2C, distribuição e venda 100% online; ou se você desenvolveu um produto biotecnológico, com foco em B2B de grandes empresas, distribuição e venda 100% offline. Você vai precisar de rede para que o seu negócio tenha sucesso.

No estágio inicial do seu negócio, a rede é muito utilizada para:

  • Estabelecer parcerias (Já que a empresa possui poucos recursos);
  • Conseguir as primeiras vendas (A rede ajuda a chegar nos primeiros clientes, uma vez que essa venda depende muito mais dos laços de confiança do que da real qualidade do seu produto);
  • Atrair a equipe correta (No início os primeiros funcionários são quase sócios e os atrativos da sua startup nem sempre são suficientes para atrair os melhores talentos. A sua rede costuma trazer melhores funcionários do que um processo seletivo estruturado).

Uma vez que o seu negócio comece a crescer, a rede começa a aparecer em outros tipos de atividades:

  • Atrair investidores (Investidores analisam centenas ou milhares de empresas antes de se decidir por um investimento. Para conseguir um lugar na cabeça desses investidores, uma apresentação feita por algum contato em comum costuma ter mais efeito do que um bom deck de investimento);
  • Ampliar clientes (Independente do modelo, toda empresa percebe em algum ponto que fazer algumas poucas vendas de bom volume costuma ser mais rentável do que muitas vendas pequenas. Por isso, muitas empresas começam a fazer vendas para clientes estratégicos, por exemplo, que possuem várias indústrias espalhadas pelo país; ou estabelecem parcerias com players de mercado que podem ajudar na distribuição, como outro exemplo);
  • Estabelecer reputação (Seja a sua reputação, seja a da sua empresa, em algum momento o Marketing se tornará imprescindível para o crescimento do seu negócio, e você pode escolher fazer isso com investimentos ou utilizando a sua rede para abrir portas em canais de mídia e outras ferramentas tais como conteúdo colaborativo, marketing de recomendação…).

Uma vez entendido que desenvolvimento de rede é uma habilidade importante para o seu negócio, você deve pensar em quem precisa atrair para a sua. E, para isso, você precisa primeiro se perguntar qual o seu objetivo com a rede que está cultivando, por exemplo:

  • Para ganhar notabilidade no seu setor, crescer a sua rede com outros players que atuam nesse mesmo setor é fundamental;
  • Para ganhar notabilidade com investidores, é importante cultivar uma rede com outros investidores, aceleradoras, mentores e empreendedores que já passaram por processos de investimento, independente da área de atuação deles;
  • Para ganhar notabilidade com o público B2C, influenciadores (digitais ou não) irão ser importantes na sua rede;
  • Para ganhar notabilidade com grandes empresas, outros empreendedores que também atuem com esse tipo de cliente, e não são seus concorrentes, podem ser úteis para abrir portas diferentes.

E aí surge a questão final: como cultivar essas redes?

Para começar é importante entender que esse é um processo demorado, que exige esforço e desenvolvimento dessa habilidade. Não se constrói uma rede em uma semana colocando uma propaganda no intervalo do Jornal Nacional ou comprando um mailing da sua área de atuação.

Rede não é sinônimo de uma grande lista de contatos. Rede supõe interação, troca, relacionamento.

E a melhor forma de começar isso é dando algo em contrapartida para aqueles de quem você quer se aproximar:

  • Se quer estimular uma rede com os seus clientes, comece dando conteúdo para eles;
  • Se quer criar uma rede de investidores, comece entendendo a tese de investimento deles e apresentando oportunidades dentro dessa tese;
  • Se que criar uma rede de diretores de grandes empresas, entenda o que eles precisam e ofereça esse benefício de forma gratuita (por exemplo, organizar encontros desse diretor com outros da mesma área mas de outras empresas).

Enfim, ofereça algo a sua lista antes de pedir ajudas.

Para empreendedores, hoje existem várias comunidades e redes já estabelecidas onde você pode começar a interagir e assim não precisar crescer a sua rede com uma pessoa de cada vez. Uma dica é dar uma olhada na comunidade de startups mais próxima da sua cidade, esse post mostra as principais comunidades de startups do Brasil no último mapeamento que fizemos.

Siga acompanhando nosso blog que em breve anunciaremos novidades!