Pensar em cadeia produtiva é, muitas vezes, pensar de forma linear. Tenho a sensação de que muitos de nós entendemos uma cadeia como a sequência linear de players de um mercado, em que necessariamente um leva ao outro, até que tenhamos o produto disponível ao consumidor final. Na maioria das vezes, qualquer disfunção em um dos pontos dessa linha afeta diretamente os pontos subsequentes.

No entanto, se considerarmos que uma cadeia produtiva é responsável por entregar ao consumidor o produto que ele precisa, passamos a entender que todos os players dessa cadeia têm a responsabilidade compartilhada de atender ao consumidor. E sob essa perspectiva concentramos os esforços em realizar o que for preciso, aconteça o que acontecer, para realizar a necessidade do nosso cliente.

Esse novo entendimento não nega as especificidades de cada elo da cadeia e suas diferentes dificuldades, tão pouco minimiza as falhas típicas de um ou outro. Porém, ele nos leva a refletir sobre novas alternativas de mitigar os impactos da ineficiência sobre a rotina do consumidor, e assim enxergamos conexões ainda não estabelecidas e/ou ainda não exploradas dentro e fora desta cadeia.

Na indústria de cuidados pessoais, por exemplo, não é tão comum associarmos grandes empresas de cosméticos a grande empresas de tecnologia da informação, mas de repente vemos Natura e Google trabalhando em parceria no desenvolvimento de novos produtos, economizando tempo e dinheiro, ganhando agilidade e assertividade, e ainda eliminando testes em animais.

Na cadeia de cuidados pessoais também é relativamente difícil associar startups a grandes empresas na criação de novos produtos. No entanto, vemos isso acontecer com startups aceleradas pela Troposlab, como Heide e TNS, que agregam significativamente às grandes empresas para oferecer produtos ainda mais tecnológicos ao mercado. E da mesma forma, startups como Glambox, que facilitam o acesso a produtos, sendo em alguns momentos canal de distribuição, em outros canal de divulgação, entregando mais valor aos consumidores.

Seja na eficiência da produção, no P&D de novos produtos ou em serviços agregados, o que promovemos no CareTech são exatamente esse tipo de conexões, para que oportunidades sejam exploradas conjuntamente.

Se você é parte desta cadeia ou pretender ser, venha participar conosco desse movimento que além de ter muito potencial econômico financeiro, ainda irá preencher importantes lacunas a favor de uma melhor qualidade de vida da sociedade. Cadastre-se no mapa de players e tenha acesso a informações exclusivas sobre o setor. Aproveite e se inscreva para o evento de lançamento em troposlab.com/caretech