Em janeiro de 2019, a VLI, empresa que quer transformar a logística no Brasil, comunicava o início de um novo programa para seus colaboradores – o Empreendedores Inova VLI – uma iniciativa de intraempreendedorismo com o objetivo de promover resultados, melhorias e soluções para problemas da companhia, através da inovação e ideias vindas de seus próprios funcionários (lembra que falamos em outro post que o time dos sonhos da inovação é o que você já tem?!). Até dia 15 de maio, o programa já havia rendido cerca de R$ 2,5 milhões em economias para a empresa, por meio de seus três projetos finalistas, e estima-se que ainda vão gerar mais R$ 23 milhões.

Como foi conduzido o programa de intraempreendorismo na VLI

O programa, conduzido pela Troposlab, teve o foco em soluções que trabalhassem com dados de cada área da companhia, seja para sua geração, análise ou utilização, em soluções de Big Data, Machine Learning ou Data Analytics.

Dos 36 projetos que se inscreveram, 10 foram selecionados para o que chamamos de Bootcamp. Trata-se de um workshop de dois dias, que auxiliou as equipes a criar o primeiro esboço de seu modelo de negócio, utilizando ferramentas e técnicas da metodologia Lean Startup.

Ao final do segundo dia, foi realizada uma banca na qual gestores de diversas áreas da VLI puderam conhecer e analisar os projetos, escolhendo seis deles para a próxima fase. 

Após o Bootcamp, os seis projetos classificados passaram por uma aceleração de três semanas, com a metodologia Tropos, na qual se capacitaram em temas como Design Thinking e Business Design, fundamentais ao desenvolvimento de projetos de intraempreendedorismo. Ao final desse período, uma nova banca formada por integrantes da área de tecnologia da informação e inovação avaliaram pitchs e selecionaram três projetos finalistas, que passaram por mais três semanas de aceleração.

A segunda fase de aceleração foi focada na construção de MVPs ou Provas de Conceito para cada produto e envolveu muita mão na massa, com a ajuda da Raro Labs, que foi nossa parceira para esta fase.

Por fim, após 72 horas de imersão, 13 horas de capacitação e 70 horas de desenvolvimento para cada projeto, eles apresentaram seu aprendizado, resultados e o roadmap futuro de suas soluções para a diretoria da empresa em um Demoday. Esses diretores não só gostaram das soluções, mas decidiram não investir apenas na vencedora, como era o planejado, mas sim em todas as que se apresentaram!

Provavelmente isso se dá ao fato de o que as economias e ganhos gerados para a VLI já cobriram os gastos do programa e também parte dos investimentos necessários para cada projeto. Assim, a decisão fica fácil…

Conheça um pouco dos projetos finalistas 

Fuelytics

Entre as operações da VLI, como empresa logística, está a área de trens e ferrovias. Dentro dela, o consumo de combustível representa mais de 90% do custo variável da empresa. Imagine você quanto impacto qualquer economia de combustível pode ter nesse contexto!

O problema que este projeto busca resolver está ligado à quantidade de variáveis que impactam no consumo de combustível, que é enorme e muda a cada novo trecho da ferrovia. Por exemplo, a forma que um determinado maquinista opera a locomotiva, a inclinação do trecho, necessidades de manutenção do motor e vários outros motivos podem impactar nesse consumo.

O Fuelytics utiliza análise de dados para determinar as variáveis mais significativas para cada trecho operado pela VLI, fornecendo diretivas de como proporcionar maior economia. Um exemplo de ação que pode ser tomada é treinar maquinistas que estejam apresentando maior consumo, aprimorando a forma de conduzir e gerando economia. 

O projeto estima que, entre suas metas, seja possível economizar de R$ 7 a 18 milhões por ano para a companhia, uma vez que a prova de conceito seja finalizada. 

Sigma

Grandes empresas, especialmente ligadas à indústria, como a VLI, tem alta complexidade no controle de estoques, devido ao tamanho das demandas e quantidade de itens diferentes a serem geridos e adquiridos.  

A equipe do projeto SIGMA, por exemplo, estimou que a VLI gasta milhões de reais aumentando estoques desnecessariamente ou devido à falta de peças para manutenção. Imagine uma locomotiva que fica parada devido à falta de uma peça, quanto uma empresa logística perde por isso?

A solução proposta por este projeto é utilizar análise de dados e machine learning para automatizar o mapeamento de estoque e demandas registradas pelas diversas áreas e localidades da VLI, indicando a melhor forma de gerir cada item.

Com o projeto, foi possível reduzir tarefas que levavam 10 horas e 30 minutos para serem concluídas, a ponto de serem realizadas em apenas seis minutos.

As análises realizadas pelo MVP da solução tornam as aquisições de material mais inteligentes. Por exemplo, durante o período do projeto, houve um pedido de compra em que conseguiram economizar metade do valor, de centenas de milhares de reais, pois identificaram que havia excesso de estoque do mesmo item em outra localidade, que poderia ser redirecionado para a área que o requisitou.

O projeto já gerou cerca de R$ 2,1 milhões em economias e estima gerar outros R$ 10 milhões por ano.

Smart Planner

O principal negócio da VLI é logística, ou seja, ela transporta os bens produzidos por indústrias de diferentes tipos, para que possam escoar suas produções para seus clientes com o mínimo de problemas. Isso faz do planejamento de vagões da companhia um desafio.

Este projeto visa otimizar o planejamento de ciclos de vagões, para otimizar as margens de ganho da companhia por meio de análise de dados e Machine Learning. Isso significa um melhor planejamento e acompanhamento das cargas transportadas.

Por meio das análises de dados feita pela equipe do projeto, conseguiram realizar uma união inédita de duas bases de dados da companhia, deixando felizes muitas áreas que utilizam essas bases.

O projeto estima que ser possível gerar ganhos na faixa de R$ 5,5 milhões em um ano para a companhia, se pagando ainda no primeiro trimestre após a implementação.

Incrível, né? Se sua empresa também quer aumentar a eficiência operacional e economizar cifras significativas promovendo o intraempreendedorismo, como fez a VLI, entre em contato com a gente! E para conhecer outras histórias como essas, acompanhe nosso blog e redes sociais.