Não há dúvidas! A situação que estamos vivendo relacionada à pandemia da COVID-19 (doença causada pelo novo Coronavirus) não é fácil e exige adaptação em todas as esferas. Porém, isso não significa que empresas devam parar de inovar. Pelo contrário, inovação e intraempreendedorismo podem ser os coletes salva-vidas que sustentarão o crescimento econômico das empresas no médio e longo prazo. 

Entre os efeitos negativos sofridos por ações de inovação e intraempreendedorismo dentro das grandes empresas está o que eu chamaria de “paradoxo da prioridade”, que é quando são consideradas “muito importantes”, mas não “urgentes”.

Na Troposlab acreditamos que a inovação deve ser considerada a parte central da estratégia da empresa. No contexto dessa crise, isso se torna mais relevante ainda, pois devemos considerar o longo prazo, e inovação e intraempreendedorismo são ferramentas que efetivamente geram resultados mais duradouros. Considerando o curto-prazo a pandemia tem justamente acelerado as decisões e forçado uma estratégia digital em todos os aspectos, vemos que as empresas que já vinham trabalhando isso encontram mais facilidade em desenvolver estratégias com o nível de ousadia que a situação demanda.

Exemplo de resultados gerados

Ações de inovação e intraempreendedorismo são mais duradouras por um motivo muito simples: atuam sobre a cultura organizacional, ou seja, sobre os padrões de comportamento da empresa. Isso significa que os empreendedores dentro da organização que passam pelo processo mudam a forma de trabalhar definitivamente, produzindo melhores resultados e multiplicando a cultura da inovação dentro da empresa por meio de seu exemplo. Não dá para “desconhecer” alguma coisa que já foi aprendida.

Para ilustrar, temos o exemplo da VLI, uma empresa de logística que realizou duas edições de um programa de intraempreendedorismo chamado de Empreendedores INOVA VLI. Somente durante a execução da primeira edição do programa, R$ 2,5 milhões em resultados foram gerados para a empresa. Além disso, houve mudanças de comportamento na forma de trabalho da Larissa, uma das empreendedoras capacitadas que conduzia um projeto para promover consumo mais inteligente e econômico de combustíveis em trens da companhia.

Larissa relatou que via um ambiente que cobrava dinamismo e agilidade, características que julgava exclusivas das gerações mais jovens. Por meio do programa, relatou aprender como inovar com método, o que lhe deixou mais confiante para realizar os trabalhos do dia a dia. Aplicando as ferramentas que aprendeu durante a aceleração, ela passou a fazer mais e com mais confiança. De novo, ela não vai “desconhecer” o que recebeu, então a companhia ganhou uma nova força para inovar e avançar.

E agora, com a recessão que se arma no pós-COVID-19, cada vez mais iniciativas e boas ideias terão que ser implementadas nas empresas para combatê-la e para gerar vantagem competitiva. O que pode deixar os líderes tranquilos é que o recurso mais valioso a empresa já possui, basta apenas aplicar a metodologia correta e explorar seu potencial.

Como se preparar para um programa de inovação e intraempreendedorismo?

Montar um programa de inovação e intraempreendedorismo pode parecer um desafio ou algo distante da realidade da sua empresa ainda, mas a Troposlab é especialista em atender esta demanda de forma personalizada e sob medida para o estágio de inovação de cada negócio.

Com mais de 50 programas de inovação conduzidos e mais de 130 projetos de intraempreendedorismo acelerados, os retornos projetados por cada um são, em média, de R$ 8 milhões, normalmente equivalente a seis vezes o previsto de investimento (CAPEX e OPEX) em cada um.

 Se tiver interesse em falar conosco, estamos à disposição e ativos, prontos para te ajudar a combater qualquer recessão ou crise que vier pela frente.