Como solução imediata para o trabalho em meio à pandemia, as empresas e as pessoas tiveram que se adaptar rapidamente ao home office. Adaptar não seria a palavra mais adequada já que não houve um tempo reservado para isso e cada um precisou se adequar da maneira que foi possível. 

O que chamamos de home office  também já não abraça o sentido literal da expressão, pois não é simplesmente uma opção de trabalho em casa, mas o contexto traz uma mistura do universo profissional com o pessoal. Este, no entanto, não precisa ser um processo doloroso, podemos facilitar o trabalho com algumas ferramentas aprendendo a lidar com elas, além de ampliar o entendimento mútuo sobre os desafios  de cada um em seu ambiente.

Aspectos físicos e psicológicos contribuem para intensificar o cansaço neste período de transição. Esse sofrimento se soma ao despreparo para utilizar novas ferramentas e adaptar os processos de trabalho enquanto nos esforçamos para  conciliar a expectativa de manter a rotina de trabalho em uma casa cheia de outras pessoas e demandas. É importante entender que há maneiras de contornar a ansiedade e deixar a rotina mais fluida e menos rígida, amenizando o impacto e gerando mais benefícios com o trabalho remoto.

Vale salientar que em outros contextos o trabalho remoto tem muitos benefícios para as empresas e para as pessoas, em destaque:

Benefícios do trabalho remoto para as empresas

  • Ganho de produtividade: pode acreditar, mesmo com as distrações que você acha que pode ter em casa, estudos mostram que elas tendem a ser menores do que as que você tem no escritório da sua empresa;
  • Economia: com adoção do trabalho remoto as empresas podem reduzir drasticamente o tamanho de seus escritórios e todos os serviços e estrutura que giram em torno dele;
  • Acesso a talentos: as empresas preparadas para o trabalho remoto podem competir globalmente ou nacionalmente pelas melhores pessoas para cada função.

Benefícios do trabalho remoto para as pessoas

  • Melhor utilização do tempo: você não precisa se deslocar e perder horas no trânsito;
  • Conforto e economia: apenas de observar seu dress-code você já percebe a mudança (de ternos caros a camisetas de algodão, por exemplo);
  • Flexibilidade:  pessoas preparadas para o trabalho remoto conseguem conciliar outras atividades à sua rotina, frequentar horários mais vazios em academias e supermercados, buscar os filhos na escola, entre outros. No período em que estamos vivendo, essa flexibilidade pode ser usada no revezamento de um casal nos cuidados com os filhos, por exemplo.

Para que tudo isso funcione precisamos mudar algumas coisas na forma como vemos nosso trabalho. 

Ferramentas para trabalho remoto X novos processos de trabalho

Não estamos somente fazendo nosso trabalho usando ferramentas diferentes. Para aprender com a experiência e torná-la positiva para o time, vamos precisar mudar a forma como trabalhamos.

Aqui o mais importante é entendermos que não se trata apenas de adotar novas ferramentas de trabalho, mas entender como elas podem auxiliar na organização e planejamento remoto e de rotina. É fundamental conhecermos e  explorarmos os recursos que as ferramentas adotadas possuem e compreender como podem substituir ações que antes fazíamos presencialmente ou de forma menos efetiva.

 Ao adotarmos uma rotina ágil, por exemplo, aumentamos a possibilidade de gerar resultados positivos, influenciando a produtividade e organização de rotina, reduzindo as dezenas de reuniões por semana.

Trabalho sincrônico X Trabalho assíncrono

Um desafio no contexto atual do trabalho remoto é entendermos os momentos diversos de cada um em seu ambiente.

A grande mudança capaz de fazer com que o trabalho remoto se torne produtivo e positivo para todos é torná-lo assíncrono.  Esse esforço impacta em processos, ferramentas, comunicação, ganho de flexibilidade.

Os processos de trabalho precisam considerar e favorecer a assincronia. Ou seja, as pessoas não precisam estar disponíveis no mesmo intervalo de tempo para o trabalho acontecer de forma produtiva.

Em tempos de lockdown (particularmente os escolares) isso se torna mandatório e tem um imenso impacto na saúde mental das pessoas do time. Muitas, em especial as mulheres, não tem outra opção que não cuidar de familiares, que agora estão sob seus tetos em tempo integral. O trabalho assíncrono permite que essas pessoas possam dar atenção às demandas em determinados períodos e finalizem um trabalho à noite, por exemplo.

Fora do contexto de isolamento, o trabalho  assíncrono tem valor na geração de flexibilidade para as pessoas, mas também de produtividade para o processo – já que o trabalho pode seguir mesmo se uma pessoa estiver em reunião.

Como podemos nos adequar da melhor forma a este novo cenário?

As ferramentas para planejamento e comunicação online são instrumentos de apoio, porém o foco não é qual a melhor ferramenta, mas sim como você a utiliza para tornar o processo mais efetivo. Por isso, você terá que adaptar o processo tradicional de trabalho, redesenhando para as condições remotas. 

Algumas boas práticas que queremos compartilhar com você:

  • Use rituais de gestão, como as reuniões diárias (ou mensagens diárias de status) para alinhar o time;
  • Crie espaços para que possam falar de seus sentimentos (por exemplo um grupo de assuntos diversos no whatsapp), pois as pessoas estão sozinhas e sobrecarregadas;
  • Alimente relações de confiança, um ambiente de colaboração, evite críticas e julgamentos de seus colegas, praticando empatia;
  • Pratique uma comunicação direta, transparente, verbal e não deixe nada implícito;
  • Registre as discussões e decisões, deixe acessível a todo o time;
  • É importante que as conversas de relaxamento aconteçam, é necessário manter um espaço de descontração e convívio social.

Estamos vivendo uma situação coletiva, todos estão experienciando juntos este período, onde mudanças são inevitáveis e necessárias. A inovação tem se mostrado uma importante aliada para encarar o novo contexto, à medida que alia produtividade, otimização de recursos e, o que consideramos fundamental, um olhar atento ao humano.