Como medir o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo em sua empresa

  • Como medir o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo em sua empresa

Desde que as empresas entenderam que a inovação é um pré-requisito para alcançar resultados de excelência, o intraempreendedorismo tem se destacado como uma estratégia eficaz para impulsionar essas organizações.

De acordo com Tomas Chamorro-Premuzic, psicólogo organizacional, pesquisas mostram que o intraempreendedorismo eleva os índices de engajamento e produtividade das pessoas colaboradoras. No entanto, é fundamental medir o sucesso dessas iniciativas para garantir que elas gerem os resultados desejados.

Especialmente no momento de mensurar o andamento dos projetos de inovação, muitas pessoas gestoras encontram dificuldades. Então, este guia apresenta as métricas e KPIs mais relevantes para avaliar o sucesso do intraempreendedorismo, além de exemplos de ferramentas e métodos de análise.

O que é intraempreendedorismo?

Antes de mergulharmos nas métricas e KPIs, é importante entender o que é intraempreendedorismo. Em síntese, o intraempreendedorismo refere-se às práticas e iniciativas empreendedoras realizadas por funcionários dentro de uma organização.

Esses profissionais, aplicam conhecimentos e criatividade para desenvolver novos produtos, serviços ou processos que trazem benefícios à empresa. Ou seja, trata-se de empreender, mas dentro da organização. As pessoas intraempreendedoras também não correm diretamente os riscos financeiros atrelados ao empreendedorismo tradicional.

Nesse sentido, as pessoas intraempreendedoras atuam como agentes de mudança. Assim, elas promovem a inovação e ajudam a empresa a se adaptar rapidamente às mudanças do mercado. Ademais, combinam a criatividade e a ousadia dos empreendedores ao conhecimento profundo dos processos e recursos internos da instituição.

Por que medir o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo?

Nunca antes falamos tanto sobre orientação a dados e tomada de decisões informadas. E isso não é à toa. Portanto, medir o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo é essencial por diversas razões.

  1. Justificação de investimentos: as empresas investem recursos significativos em iniciativas de intraempreendedorismo. Então, medir o sucesso ajuda a justificar esses investimentos. Isso ao demonstrar os benefícios financeiros e estratégicos alcançados.
  2. Ajuste de estratégias: as empresas identificam áreas de melhoria e ajustam estratégias para maximizar os resultados quando monitoram métricas e KPIs. Isso inclui redirecionar recursos, alterar abordagens e implementar novas práticas.
  3. Alinhamento com objetivos da empresa: a medição do sucesso garante que as iniciativas de intraempreendedorismo estejam alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa. Isso contribui para o crescimento e a sustentabilidade a longo prazo.
  4. Reconhecimento e motivação: medir e divulgar o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo motiva as pessoas colaboradoras. Sobretudo ao reconhecer o esforço e incentivar a participação contínua delas em projetos inovadores.

Principais métricas e KPIs

A seguir, listamos as métricas mais importantes ao avaliar o sucesso do intraempreendedorismo. No entanto, é importante salientar que não se trata de receita de bolo. Ou seja, a escolha de uma métrica depende dos objetivos do negócio. Portanto, escolha com sabedoria.

1. Retorno sobre investimento (ROI)

O ROI é uma métrica financeira que calcula a relação entre o lucro gerado por uma iniciativa e o investimento realizado. Para medir o ROI de um projeto considere os parâmetros abaixo.

  • Fórmula: ROI = (lucro líquido / investimento total) × 100
  • Exemplo: Se uma iniciativa gerou um lucro de R$ 200.000,00 e o investimento total foi de R$ 100.000,00, o ROI é de 200%.

O ROI fornece uma visão clara do impacto financeiro das iniciativas de intraempreendedorismo. Isso identifica quais projetos são mais rentáveis e onde alocar recursos no futuro.

2. Taxa de inovação

A taxa de inovação mede a porcentagem de receitas geradas por novos produtos ou serviços desenvolvidos por iniciativas de intraempreendedorismo. Observe os parâmetros abaixo.

  • Fórmula: taxa de inovação = (receita de novos produtos / receita total) × 100
  • Exemplo: se novos produtos geraram R$ 500.000,00 em receita e a receita total da empresa foi de R$ 2.000.000,00, a taxa de inovação é de 25%.

Essa métrica ajuda a empresa a entender a contribuição das iniciativas de intraempreendedorismo para a geração de novas fontes de receita e o crescimento do negócio.

3. Tempo de desenvolvimento

O tempo de desenvolvimento mede o período necessário para transformar uma ideia em um produto ou serviço pronto para o mercado. Reduzir esse tempo é um indicador de eficiência nas iniciativas de intraempreendedorismo.

  • Método: registre o tempo desde a concepção da ideia até o lançamento do produto no mercado.
  • Exemplo: se uma nova solução foi desenvolvida e lançada em seis meses, esse é o tempo de desenvolvimento.

Um tempo de desenvolvimento mais curto indica mais agilidade e capacidade de resposta às demandas do mercado. Além disso, melhor utilização dos recursos disponíveis.

4. Engajamento dos funcionários

O engajamento dos funcionários é um indicador de quão envolvidos e motivados estão as pessoas colaboradoras com as iniciativas de intraempreendedorismo. Ou seja, funcionários engajados são mais produtivos e criativos.

  • Método: use pesquisas de satisfação e índices de participação em programas de intraempreendedorismo.
  • Exemplo: se 80% dos funcionários participam ativamente em iniciativas de inovação, isso indica alto engajamento.

O alto engajamento dos funcionários reflete uma cultura organizacional que valoriza a inovação e a contribuição de todos os níveis da empresa para o desenvolvimento de novas ideias.

5. Taxa de sucesso dos projetos

A taxa de sucesso dos projetos mede a porcentagem de iniciativas de intraempreendedorismo que alcançaram seus objetivos ou foram implementadas com sucesso.

  • Fórmula: taxa de sucesso = (projetos bem-sucedidos / total de projetos) ×100 
  • Exemplo: se 7 de 10 projetos foram bem-sucedidos, a taxa de sucesso é de 70%.

Uma alta taxa de sucesso indica que a empresa está executando iniciativas de intraempreendedorismo de maneira eficaz, com uma boa taxa de conversão de ideias em resultados concretos.

Ferramentas para medir o sucesso do intraempreendedorismo

Além das métricas gerais de acompanhamento dos projetos e do programa de intraempreendedorismo, é interessante contar com ferramentas que facilitam essa condução. Listamos elas a seguir.

1. Softwares de gestão de projetos

Ferramentas como Trello, Asana e Monday.com ajudam a acompanhar o progresso dos projetos de intraempreendedorismo. Isso facilita a gestão do tempo de desenvolvimento e o monitoramento do engajamento dos funcionários.

Algumas consultorias de inovação disponibilizam plataformas que, além de acompanhamento, possibilitam consultoria digital e análise de dados. Então, considere isso na hora de avaliar os fornecedores.

2. Plataformas de análise de dados

Plataformas como Google Analytics e Tableau permitem analisar grandes volumes de dados e identificar tendências. Isso ajuda a calcular métricas financeiras tais como ROI e taxa de inovação.

As empresas coletam e analisam dados de diferentes fontes com essas plataformas. Além disso, visualizam o impacto das iniciativas de intraempreendedorismo em diversos aspectos do negócio.

3. Pesquisa de satisfação

Ferramentas tais como SurveyMonkey e Qualtrics são úteis para medir o engajamento das pessoas colaboradoras por meio de pesquisas de satisfação. Isso fornece insights sobre a motivação e a participação dos intraempreendedores.

Em síntese, é importante realizar essas pesquisas periodicamente para monitorar o clima organizacional e identificar áreas nas quais é necessário aumentar o engajamento e a participação dos participantes.

4. Sistemas de CRM

Sistemas de CRM tais como Salesforce e HubSpot monitoram o impacto das iniciativas de intraempreendedorismo nas vendas e na satisfação dos clientes. Em outras palavras, eles fornecem dados valiosos para calcular a taxa de inovação.

Esses sistemas rastreiam o ciclo de vida do cliente, desde a prospecção até a fidelização. Assim, identificam como as novas iniciativas contribuem para a geração de valor e satisfação dos clientes.

5. Ferramentas de colaboração

Ferramentas de colaboração tais como Miro, Slack e Microsoft Teams são essenciais para facilitar a comunicação e a troca de ideias entre equipes. Isso promove um ambiente propício para o intraempreendedorismo.

Essas ferramentas permitem a criação de canais específicos para projetos e a visualização otimizada deles. Ademais, facilitam a colaboração em tempo real e a troca de informações entre os membros da equipe.

Métodos de análise

Já conhecemos as principais métricas e as ferramentas que facilitam o acompanhamento. Mas quais são os métodos de análise dos projetos intraempreendedores? Como avaliá-los e saber se estão de acordo com os objetivos da organização? Listamos as opções a seguir.

1. Análise SWOT

A análise SWOT (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) é aplicada para avaliar os projetos de intraempreendedorismo, pois identifica áreas de melhoria e oportunidades para maximizar o sucesso.

  • Forças: identifique os pontos fortes da empresa ou do projeto que podem ser aproveitados em iniciativas de intraempreendedorismo.
  • Fraquezas: reconheça as áreas que precisam de melhorias para aumentar as chances de sucesso.
  • Oportunidades: explore as oportunidades externas que podem ser aproveitadas por meio das iniciativas de intraempreendedorismo.
  • Ameaças: avalie as ameaças externas que podem impactar negativamente os projetos de inovação.

2. Balanced Scorecard

O Balanced Scorecard é uma metodologia de gestão que permite acompanhar a performance das iniciativas de intraempreendedorismo por meio de quatro perspectivas: financeira, clientes, processos internos e aprendizado e crescimento.

  • Financeira: avalie o impacto financeiro das iniciativas de intraempreendedorismo, incluindo ROI e taxa de inovação.
  • Clientes: monitore a satisfação e a retenção dos clientes resultantes dos novos produtos e serviços.
  • Processos internos: avalie a eficiência e a eficácia dos processos internos relacionados ao desenvolvimento e implementação das iniciativas de intraempreendedorismo.
  • Aprendizado e crescimento: analise o desenvolvimento das competências e habilidades dos funcionários envolvidos nas iniciativas de inovação.

3. OKRs (Objectives and Key Results)

Os OKRs são usados para definir objetivos claros e mensuráveis para iniciativas de intraempreendedorismo. Isso alinha os esforços dos colaboradores às metas estratégicas da empresa.

  • Objetivos: defina objetivos ambiciosos, mas alcançáveis, para as iniciativas de intraempreendedorismo.
  • Resultados Chave: estabeleça resultados mensuráveis que indicam o progresso em direção aos objetivos estabelecidos.

A utilização de OKRs permite um alinhamento claro das iniciativas de intraempreendedorismo aos objetivos estratégicos da empresa, o que garante que todos os esforços estejam direcionados para a obtenção de resultados concretos.

Exemplo: resultados concretos com intraempreendedorismo

Uma das principais fabricantes de arames do Brasil se aliou à Troposlab para desenvolver habilidades de inovação entre seus colaboradores. A parceria envolveu mais de 70 funcionários em 164 mentorias e resultou em 11 MVPs. O foco foi implementar uma cultura de inovação, promovendo mudanças significativas no mindset dos participantes.

O programa proporcionou espaço para o desenvolvimento pessoal e profissional: mais de 90% dos participantes relataram mudanças positivas em relação à inovação e empreendedorismo. Assim, a confiança e motivação também se mantiveram acima de 90%. Isso evidencia o impacto positivo do programa na preparação e potencialização dos funcionários para a inovação.

Os resultados financeiros foram impressionantes, com uma projeção de novas receitas de aproximadamente 7,3 vezes o valor investido. A maioria das inovações focou em processos de produção, mas duas iniciativas destacaram-se por propor novos produtos no mercado. O programa demonstrou ganhos significativos e robustos, o que sugere um impacto duradouro na cultura de inovação da empresa.

Conclusão

Medir o sucesso das iniciativas de intraempreendedorismo é um passo fundamental para qualquer empresa que busca inovação contínua e sustentável. Assim, a avaliação por meio de métricas tais como ROI, taxa de inovação, tempo de desenvolvimento, engajamento dos funcionários e taxa de sucesso dos projetos fornece uma visão abrangente do impacto das iniciativas.

Além disso, a utilização de ferramentas adequadas tais como softwares de gestão de projetos, plataformas de análise de dados, pesquisas de satisfação e sistemas de CRM facilita a coleta e análise de dados. Esses recursos permitem uma gestão mais precisa e uma tomada de decisão informada.

Métodos de análise como a Análise SWOT, o Balanced Scorecard e os OKRs complementam essa abordagem. Isso porque oferecem frameworks robustos para avaliar e aprimorar continuamente as iniciativas de intraempreendedorismo. Em conclusão, a implementação dessas práticas resulta em um ambiente corporativo mais inovador e dinâmico.

Por fim, se você quer acompanhar e implementar projetos de intraempreendedorismo com sucesso, conheça a Troposlab, que tem uma plataforma exclusiva para esses fins. A plataforma é um ambiente de consultoria digital e acompanhamento de projetos, com análise de dados e dashboards em tempo real.

Entre em contato conosco.

Por |2024-07-10T11:25:14-03:0010/07/2024|intraempreendedorismo|

Compartilhe! Escolha a sua plataforma!

Descobri, há alguns anos, que escrever é um modo de conhecer o mundo. Desde então, não parei mais. Sou curioso por natureza e apaixonado por cultura, dados e tecnologia. Jornalista, Publicitário e Mestre em Comunicação Social, já desbravei muitas realidades e fenômenos assim: escrevendo.
Ir ao Topo