Como temos falado, o Care Tech Movement é uma iniciativa de vários agentes da cadeia de cuidados, que promove conexões, fomenta discussões e potencializa oportunidades conjuntas de inovação. E foi isso que vivenciamos no primeiro evento presencial desse movimento que continua agora.

A energia positiva que pairava por lá pode ser percebida pelas fotos, não é mesmo? E com esse texto, queremos ressaltar a satisfação na experiência de estarmos todos juntos e compartilhar os principais pontos discutidos sobre tendências e tecnologia, para começar a vislumbrar o que vem pela frente.

1 – Experiência única e alta personalização

As empresas estão percebendo o quão sensível os clientes são às experiências que geram neles, desde a decisão da compra, por exemplo, até o produto em si, aguçando visão, olfato e os demais sentidos humanos. Essa experiência é potencializada quando a oferta da empresa é de alta personalização.

Dessa forma, a personalização foi apontada como uma tendência forte – que já tem sido realidade – muito valorizada pelas novas gerações. Quanto mais customizado o produto ou o serviço, mais as pessoas se sentem únicas, num universo de milhões. Não basta apenas chamá-las pelo nome, o que elas querem são produtos específicos que atendam às suas demandas específicas e que dão aquele tom de “fizemos só para você”. Como é o caso da Just For You, startup do Mapa Care Tech, que desenvolve shampoo e condicionador para cada pessoa, a partir do conhecimento mais profundo do seu tipo de cabelo e das suas expectativas no uso do produto.

2 – Ingredientes naturais

A preocupação com sustentabilidade e a crescente valorização de produtos menos agressivos, tanto ao corpo humano quanto ao meio ambiente, pressionam grandes empresas e startups a criarem alternativas mais naturais e que gerem menos impactos ambientais.

Os produtos de base natural estão numa fase de alta valorização pelo mercado e acredita-se que essa percepção seja crescente. A Heide Extratos Vegetais apresentou o quanto essa demanda tem crescido por parte das suas empresas-clientes e completou dizendo que ainda temos muito o que explorar em relação a extratos vegetais, especialmente se considerarmos a potencialidade da flora brasileira, dando o exemplo das aplicações encontradas nas suas pesquisas sobre a erva mate.

3 – Uso intensivo de tecnologias

Tecnologias de todos os tipos, aplicadas ao desenvolvimento de produto, à redução na  geração de resíduos pela produção e até como ferramenta de apoio à criação de experiências únicas e personalizadas aos consumidores. Discutimos, então, desde a aplicação da engenharia genética no desenvolvimento de produtos de alta personalização, até o uso de aditivos e conservantes de base natural em produção de larga escala, que inclusive é o principal diferencial da TNS, outra empresa do Mapa Care Tech que participou do painel.

Além disso, os participantes falaram de soluções de alta tecnologia que ajudam as pessoas a terem hábitos mais saudáveis, levando a maior qualidade de vida. Como é o caso da Ivi, a inteligência virtual interativa da Hisnëk, que ao interagir com os usuários estimula e promove a qualidade de vida.

4 – Rede para novos produtos e novos negócios

Reconhecer que o mercado de cuidados é amplo, em termos de tecnologias e de produtos, faz com que as empresas percebam a importância de se disporem em redes para explorar novas oportunidades e seguir as tendências que o mercado aponta. A importância e os aprendizados de uma experiência em rede foram demonstradas num case onde a Johnson &Johnson e a Pantys desenvolveram a calcinha absorvente reutilizável “Pantys e Sempre Livre”, um produto com uso intensivo de tecnologia, mais ecológico e fruto de uma parceria, inicialmente, inimaginável, uma vez que as empresas são consideradas concorrentes nesse segmento. 

Sabemos que esse foi só o começo. Ainda temos muito pela frente!

Por isso, queremos conhecer suas opiniões a respeito. Comente esse texto, compartilhe com sua rede, traga mais gente para fazer parte da conversa. Mande suas sugestões sobre como podemos evoluir as atividades e gerar mais negócios inovadores e potencializar essa indústria de forma consciente e responsável.