O caminho para produzir a inovação sistemática na empresa não é fácil. Estruturar as ações, ter pessoas, competir por recursos sempre é um desafio, porque a inovação requer decisões tomadas sobre um novo padrão, que não segue o beabá da gestão clássica especialmente quando queremos planejar e produzir inovação disruptiva, nos moldes descritos por Clayton Christensen.

Além disso, gestores de inovação tem dificuldades com estabelecimento de métricas adequadas, dependem de outras áreas para seus resultados principais acontecerem e, o mais desafiador, dependem de uma “mudança de mindset” ou incorporação de novas práticas na cultura.

Tudo isso torna difícil priorizar, organizar e planejar as ações de inovação. A priorização depende muito da estratégia de cada empresa, e de como cada empresa define inovação em seus desafios.

Ter clareza sobre o que é inovação para sua empresa é o primeiro passo e o mais estratégico deles. Tudo o mais vai derivar disso.

Ter um bom mapa das ações de inovação na empresa é fundamental, entender que tipo de direcionador da gestão ela atende também. Por isso, criamos esse framework para ajudar a mapear e organizar as ações da sua empresa, e depois definir o que é importante reforçar em seus planejamento para o próximo ano.

Mapa elaborado pela Troposlab ajuda gestores a listar, organizar e planejar suas ações de inovação

Você pode baixar esse mapa e imprimir para construir com seu time.

Ele mapa foi elaborado a partir da organização de tudo o que deve ser considerado como práticas de gestão da inovação e não precisa ser preenchido somente com as ações da área, mas tudo o que a empresa realiza que fortalece seus resultados de inovação. 

Há muito mais coisas para se discutir sobre inovação, esse não é um esforço exaustivo, mas bastante útil para as empresas que estão iniciando sua jornada ou ainda não possuem uma estrutura clara para planejtar e viabilizar as ações.

Vamos entender cada passo?!

Estratégia e visão compartilhada da Inovação

Aqui, devemos listar todos os documentos que registram qual a estratégia da empresa e entender a quem eles atingiram.

Compartilhar amplamente a visão do que é inovação e o que queremos gerar com ela é fundamental para que a área ou time de inovação consiga mostrar para a empresa seu papel, impacto no negócio e gere a expectativa de contribuição de diferentes departamentos, já que a iniciativa de inovação precisa de todos para acontecer.

Quando a estratégia é compartilhada, mais oportunidades chegam espontaneamente até a área também.

Se a empresa não possui uma comunicação boa sobre quem é responsável, qual a estratégia, a visão de resultados, como planeja alcançá-los e papel das pessoas no processo, essa é uma excelente ação a ser priorizada, independente do nível de desenvolvimento da empresa.

Se ainda não há uma estratégia, um esforço nesse sentido e certamente o resultado virá com foco e direção.

Orçamento e recursos para inovar

O que o time de inovação possui à sua disposição para gerar os resultados esperados? Liste tudo o que pode ser utilizado, de espaço físico, contratos de prestação de serviço a orçamento. Simplesmente listar os recursos disponíveis, e muitas vezes subutilizados, ajuda a vislumbrar caminhos alternativos para o que está travado e planejar as ações de inovação futuras.

Indivíduos-chave e time de inovação

Essa categoria busca listar nomes de pessoas que oficialmente ou não oficialmente possuem um papel importante no processo de inovação da empresa. Muitas empresas não possuem um time dedicado, nesse caso é ainda mais importante listar todos os que têm contribuído para a discussão amadurecer.  É importante que o time e sua dedicação sejam coerentes com a estratégia proposta. E se ainda não há um time oficial ou estratégia, o primeiro passo é unir os defensores para começar essa discussão.

Preparação para Inovação

Realizar inovação requer uma série de competências técnicas, teóricas e comportamentais que viabilizam os processos e resultados. Liste as ações de capacitação, consultorias, serviços de mapeamento de tendências, tudo o que ajuda a empresa a se preparar para gerar inovação sistemática.

Muitas vezes esse preparo está centrado na formação do time de inovação, e inicialmente isso é fundamental, mas, a cada passo dado e ganho de competência, é imprescindível gerar artefatos de gestão de conhecimento que façam com que isso seja incorporado na empresa de alguma forma.

Realização da Inovação

O que a organização está efetivamente implementado reconhecidamente como inovação? Projetos de inovação em novos produtos, processos, modelo de negócios, gestão, tudo é válido desde que a organização reconheça como inovação.

Listar esses projetos ajuda a reconhecer e acompanhar os casos de inovação que podem ajudar a fortalecer a cultura e gerar resultados concretos. O time de inovação deve acompanhar e comunicar amplamente esses resultados como demonstrações de que o desconfortável esforço por inovar gera sim resultados importantes.

Nesse caso, sugerimos listar separadamente os projetos internos dos projetos com startups – precisamos avaliar o quanto estamos incorporando na cultura as inovações. 

Internalizar inovação é muito importante e ajuda a gerar resultados rápidos, mas tem o efeito de ter menos impacto na cultura no que diz respeito a processos que antecedem a implementação. As áreas envolvidas nesses projetos são beneficiadas, mas isso exige delas um esforço além da rotina que deve ser reconhecido.

Por outro lado, os projetos internos percorrem todo um ciclo da ideação à implementação onde cada fase transposta deixa um legado de aprendizado na empresa. Os resultados não são “tão disruptivos”? Paciência, ainda assim são importantes para disseminar a cultura e gerar a inovação de forma mais natural e espontânea, com o tempo eles se tornarão mais ambiciosos.

Inovação Aberta e Parcerias

Agora é preciso mapear os recursos externos que podem fazer parte de nossas ações. Quais são as pessoas, empresas, universidades que nos ajudam a gerar inovação? Como elas estão sendo envolvidas? 

Existem projetos reais em andamento ou com resultados já contabilizados? 

Assim como os projetos internos essas parcerias e resultados merecem ser comunicadas na organização. Trabalhar com parceiros é uma prática que favorece a geração de resultados, ganho de competências e areja a cultura da empresa para o tema.

Engajamento para Inovação

A atmosfera da empresa é favorável ao tema inovação? As pessoas são envolvidas e se envolvem nas ações necessárias? Quem participa?

Listar quem participa e como participa de programas relacionados à inovação é fundamental para entender se há um papel bem definido para cada nível e área, ao mesmo tempo para visualizar quais etapas do processo de inovação estão bem suportadas pela empresa ou não, e se as pessoas possuem um caminho claro quando geram uma proposta para inovar.

Como gerar insights e plenajar ações de inovação?

Certamente o processo de preencher, identificando todos esses aspectos da inovação na sua empresa já gera bastante insight sobre o que está acontecendo e o que deveria estar acontecendo. Ainda assim, temos algumas perguntas para provocar as discussões e as reflexões sobre como o time de inovação pode ajudar a planejar ações de inovação mais efetivas.

Analisando o que está sendo gerado na organização:

  • Quais são as áreas mais envolvidas?

  • Que tipo de ação é mais fácil para a cultura da empresa internalizar?

  • Onde estamos deixando gaps?

  • As ações e resultados estão coerentes com o que é esperado?

  • O esforço está coerente com os resultados gerados?

  • As ações estão articuladas, de forma que juntas fazem sentido para um processo maior de gestão da inovação?

  • Temos métricas claras? Elas são de curto, médio ou longo prazo?

  • Estamos preparando as pessoas para inovar?

Ter uma estratégia clara de inovação é fundamental para que o tema ganhe corpo e gere resultados de negócio. Mas estimulamos nossos clientes a experimentar essas reflexões e algumas ações mesmo sem essa estratégia, ajudando a amadurecer as expectativas para então sermos capazes de descrever de forma real a nossa realidade, condição, o que é ou não viável na nossa organização, ou simplesmente dimensionar o esforço de desenvolvimento cultural que certamente uma estratégia vai acarretar. Então, o mais importante, é começar a aprender!

Já tem suas ações de inovação planejadas para 2020? Conte-nos um pouco sobre o seu processo. E caso precise de ajuda nos desafios da sua empresa, entre em contato conosco.