• delegar tarefas

Existe uma fase no desenvolvimento de um negócio que o volume de clientes aumenta, o faturamento e os custos atingem patamares maiores e é inevitável que a equipe cresça. Nesta etapa muitos negócios sofrem com as famosas dores do crescimento. Essa fase é conhecida por ser o momento em que a empresa tem de criar ou mudar processos, treinar pessoas, criar rotinas e padronizar atividades. Mas do ponto de vista do empreendedor, uma das questões mais relevantes é o fato de que ele não dá mais conta de tudo sozinho, por isso, delegar tarefas é necessário.

No início da vida de um negócio, o empreendedor precisa fazer de tudo, principalmente porque ele não tem recursos para contratar ajuda. Depois de um tempo, é comum que ele continue fazendo várias atividades por querer manter o controle e a qualidade. O problema é que chega uma hora em que isso não é mais possível. Empresas de founders muito centralizadores só conseguem crescer até onde os braços e os olhos dos seus fundadores alcançam. E pior, se forem centralizadores ao extremo não conseguem formar sucessores para as suas áreas de atuação e, assim, nunca conseguem crescer.

Então, crescer é delegar. É encontrar e/ou formar pessoas que assumam suas tarefas atuais para que você consiga se dedicar a outras atividades mais importantes para o seu negócio.

E delegar não é fácil. Por mais alinhado que você esteja com o seu time, ele nunca vai fazer as atividades da mesma forma que você faz. Isso pode ser bom ou ruim, mas de qualquer jeito pode te transmitir insegurança.

Além disso, o ato de delegar não é só distribuir tarefas, é compartilhar responsabilidades e decisões. E isso quer dizer que problemas podem surgir e que talvez eles nem cheguem até você. Seus líderes intermediários vão resolver e assumir as consequências sobre isso.

Deixar isso claro para quem você delega é essencial. Junto com a autonomia vem a responsabilidade pelos resultados. Se você não atua mais nas vendas e tem um gerente comercial para isso, ele espera autonomia para poder criar um plano de atuação. Porém, ele deve estar preparado para ser cobrado pelas metas.

E esse desafio de delegar vai passando a cada degrau hierárquico. Logo, quando o gerente não dá conta sozinho de fazer as vendas, é necessário que ele também delegue e solicite ajuda. É um processo mais fácil para uns e mais difícil para outros, mas fundamental para o crescimento da empresa.

Por |2021-09-15T08:56:26-03:0014/09/2021|empreendedorismo|

Compartilhe! Escolha a sua plataforma!

Atuo no mundo da inovação desde 2008. Já atuei em incubadora, consultoria e aceleradora, acelerando mais de 900 startups. Sou formado em Ciências Biológicas e Especialista em Gestão, e por isso gosto de misturar mundos diferentes para trazer mais inovação para o meu dia-a-dia. Coordeno os programas da Troposlab e crio novas metodologias de aceleração, atuando diretamente com mais de 50 grandes empresas. Além disso, tenho um lado nerd (ficção científica, heróis, histórias de aventura, etc).
Ir ao Topo