• desenvolver motivação para empreender

Anteriormente abordamos mais a fundo o nosso entendimento sobre o que são habilidades empreendedoras, como afetam o ato de empreender, e quais seriam as principais dentre estas, a partir dos três pilares sobre as quais se apoiam: motivação, realização e relação. Hoje, iremos falar sobre como desenvolver a motivação para empreender com sucesso, e entender mais a fundo as habilidades em torno do pilar de motivação e a sua importância. Para isso, gostaríamos de iniciar com uma provocação fundamental para o desenvolvimento das quatro principais habilidades em torno do assunto:

O que te motiva a empreender?

Já abordamos em alguns textos anteriores a importância de ter um propósito bem definido e sobre como vencer o medo de inovar para se manter superando desafios e empreendendo com sucesso. Muitas vezes o ato de empreender começa a partir de um sonho grande: seja de transformar a vida de uma parcela da sociedade, de garantir uma vida melhor para si e sua família, de causar impacto em um setor de negócios e se tornar destaque, ou mesmo o conjunto dessas três coisas. 

É muito importante, nesse sentido, entender mais a fundo o que realmente te move a seguir realizando um empreendimento, e  reforçar e relembrar esses motivos diariamente, pois é muito comum que, durante uma trajetória repleta de desafios e dificuldades, o empreendedor acabe se esquecendo do que o motiva a seguir acreditando em suas ideias e realizando-as no mundo, o que o leva a ceder quando encontra obstáculos. Parece algo clichê, mas quando executado faz toda a diferença no cotidiano tanto de um empreendedor, quanto de seus colaboradores. Os fatores de motivação e propósito devem ser sempre lembrados e difundidos dentro de uma organização, independente de seu tamanho em termos de número de colaboradores, sendo assim, desenvolver motivação para empreender é essencial.

Como exemplo, uma prática comum entre nós, da Troposlab é de sempre nos lembrar, tanto ao iniciar a semana de trabalho quanto ao finalizá-la, de nosso sonho grande como um time, e dos três principais fundamentos/objetivos que direcionam nossas atuações. Isso nos ajuda a manter sempre em mente o que nos move a seguir empreendendo enquanto equipe.

Contudo, para entender como manter a si e a seus colaboradores motivados para realizar suas atividades, é importante destacar a diferença entre dois tipos de motivação:

Motivação interna x Motivação externa

A motivação interna (ou intrínseca) está relacionada às necessidades, interesses, objetivos e valores de um indivíduo, sendo os fatores que o movem pessoalmente a executarem algo, e que estão sob um maior nível de controle do indivíduo em questão. Já a motivação externa (ou extrínseca) está relacionada a fatores advindos do ambiente, como incentivos, recompensas, oportunidades e valorizações a partir de outras pessoas (ou até de si mesmo). Enquanto líder de um empreendimento, é fundamental possuir motivações internas bem definidas, pois se as motivações externas estiverem acima daquilo que te move pessoalmente, desistir perante dificuldades pode se tornar algo frequente em tudo aquilo que você tenta realizar. 

Seja na vida real ou na ficção, você já deve ter ouvido falar de alguém que começou os estudos em alguma área ou assumiu algum negócio para agradar aos pais, deixando isso de lado assim que percebeu que não se sentia pessoalmente motivado a seguir por aquele caminho. Isso acontece porque a pessoa em questão não tornou claras suas motivações internas desde o início, estando sob mero controle de motivações externas (nesse exemplo, a vontade dos pais).

Entender essa diferença também pode ajudar a utilizar as motivações externas ao seu favor: estabelecer processos de reconhecimento de conquistas, se recompensando por tais marcos, pode te ajudar a se manter ainda mais motivado perante a realização do seu empreendimento. O mesmo deve ser feito, constantemente, em relação aos seus colaboradores, reforçando os propósitos e objetivos em comum, reconhecendo e recompensando boas atuações sempre que possível. Lidar bem com insucessos também é importante, reorientando a si e aos colaboradores que falharam em alguma execução, de maneira a obter aprendizados e retirar algo de positivo do insucesso em questão. Nesse sentido, é importante evitar punições, quando possível, que possam desmotivar a si ou a seus colaboradores quanto às suas atuações.

Tendo essa diferença entre motivação interna e externa bem estabelecida, e entendendo melhor como elas afetam tanto o seu potencial empreendedor, quanto o de seus colaboradores, vejamos agora as habilidades empreendedoras relacionadas a esse assunto: 

Comprometimento

Como definido no texto anterior, a habilidade de comprometimento diz respeito à capacidade de se manter pessoalmente envolvido com comportamentos e esforços que beneficiem a sobrevivência e constante desenvolvimento de seu empreendimento. Ela é essencial quando queremos desenvolver a motivação para empreender e, para aprimorar tal habilidade, é fundamental executar ações como:

  • Estabelecer propósitos e objetivos pessoais bem definidos para o ato de empreender aquele negócio ou projeto em específico, entendendo o que o motiva, de fato, a estar empreendendo;
  • Reforçar e relembrar a si mesmo de tais propósitos e objetivos constantemente, seja através de post-its, leituras diárias, ritos pessoais, ou outras maneiras que chamam a sua atenção;
  • Analisar e entender quais ações a serem executadas reforçam tais propósitos e quais podem gerar afastamento deles, buscando evitar, sempre que possível, propor e realizar essas que se distanciam muito dos seus objetivos;
  • Buscar maneiras de reconhecer e recompensar avanços, boas execuções e conquistas a partir das ações, tanto suas, quanto de seus colaboradores, visando equilibrar motivações internas e externas.

Esses são alguns exemplos de atitudes que, além de serem fundamentais para ajudar a desenvolver a habilidade de comprometimento, são também uma base importante para o desenvolvimento de outra habilidade fundamental:

Persistência

A habilidade de persistência se refere à capacidade de ação perante obstáculos e desafios, variando seu comportamento quando necessário, mas se mantendo firme rumo aos seus objetivos. Para desenvolver tal habilidade, para além das ações citadas na seção anterior, é também importante:

  • Avaliar a complexidade do desafio ou obstáculo em questão, entendendo de que maneiras ele pode ser enfrentado, e quais os recursos necessários para enfrentá-lo com sucesso;
  • Entender quais desses recursos você possui, e quais você ainda precisa obter ou desenvolver para enfrentar o desafio, buscando sempre a maneira mais viável.
  • Observar quais desafios ou obstáculos se demonstram recorrentes em seus processos, estabelecendo uma base de dados contendo estes desafios, bem como as maneiras já utilizadas para enfrentá-los que obtiveram êxito, para facilitar e agilizar o enfrentamento posterior em situações similares;
  • Buscar outras alternativas para visualizar e enfrentar obstáculos quando as maneiras utilizadas inicialmente não obtiverem êxito, variando seu comportamento/abordagem da situação quando necessário, mas sem deixar de contemplar seus propósitos e valores neste processo;
  • Evitar ações que gerem maior culpa ou punição quando ocorrem insucessos ao enfrentar desafios e obstáculos, buscando sempre gerar aprendizados para enfrentar situações semelhantes no futuro, e de melhores maneiras.

A medida que você consiga desenvolver e perceber sua capacidade de persistir quando encontra desafios, o processo auxiliará a desenvolver a motivação para empreender através de outra habilidade fundamental, a autoconfiança.

Autoconfiança

A autoconfiança diz respeito à habilidade de uma pessoa se manter segura sobre sua própria capacidade para executar uma tarefa (especialmente as mais difíceis), e também de, ao enfrentar desafios, conseguir manter suas crenças e opiniões (quando viáveis) mesmo mediante oposição ou resultados desanimadores. Para desenvolver tal habilidade, indo além das ações citadas nas seções sobre Comprometimento e Persistência, são importantes algumas outras, como:

  • Após identificar quais recursos um desafio requer e garantir que os possui, prepare-se para enfrentá-los com treinos, ensaios e simulações prévias sempre que possível;
  • Lembre-se sempre de seu nível de propriedade sobre os processos e recursos necessários para realizar uma tarefa ou enfrentar um desafio;
  • Busque manter uma postura de abertura à falhas e possíveis aprendizados, compreendendo que sempre é possível encontrar uma visão nova sobre certa situação que você não pode, ou não poderá,  prever;
  • Nesse sentido, manter-se aberto a novas visões e opiniões também é importante para evitar um excesso de autoconfiança que possa gerar inflexibilidade diante de alguns fatores, possivelmente levando à falhas e insucessos.

Tais ações e comportamentos facilitarão muito o desenvolvimento de uma última habilidade do pilar de motivação, a coragem para riscos.

Coragem para riscos

A coragem para riscos se refere à habilidade de calcular os riscos de ações, avaliando consequências, alternativas e possibilidades, de modo a ter certo controle sobre os resultados. Com isso, você pode buscar se envolver em situações desafiantes, de risco moderado, que possam gerar benefícios importantes. Ao contrário do que muitos pensam, o empreendedor não é aquele que se arrisca inconsequentemente, mas sim aquele que tem a habilidade de calcular os riscos que valem a pena para seu negócio. Para conseguir desenvolver melhor essa habilidade, além do que já falamos (especialmente o que foi citado na seção de autoconfiança), é importante:

  • Buscar novas maneiras de evoluir e avançar seu negócio/projeto, estando atento ao surgimento e criação de oportunidades para tal;
  • Avaliar quais riscos as oportunidades encontradas oferecem, tanto positivos quanto negativos, obtendo o máximo de informações possíveis em torno delas, principalmente considerando os recursos e processos que as envolvem, para assim conseguir prever resultados com maior confiabilidade;
  • Comparar possíveis resultados de diferentes oportunidades, considerando o nível de risco e potencial de sucesso oferecido por cada uma delas, avaliando o melhor caminho antes de tomar uma decisão;
  • Garantir  que possuí recursos o suficiente para poder arcar com possíveis resultados negativos de uma ação, caso venham a ocorrer, é outro ponto importante.

Como posso desenvolver as demais habilidades e ter motivação para empreender com sucesso?

No post de hoje, trabalhamos mais a fundo algumas formas de desenvolver as habilidades empreendedoras em torno do pilar de motivação. Mas, como citamos no texto anterior, ainda temos as habilidades do pilar de realização, e do pilar de relação, ambas fundamentais para se empreender com sucesso. 

Para entender como desenvolver essas demais habilidades em seu cotidiano e seguir se tornando um(a) empreendedor(a) cada vez mais bem preparado(a) para os desafios do mundo dos negócios, continue acompanhando o nosso blog! Em breve, detalharemos mais a fundo os dois outros pilares, dando dicas de como desenvolver cada uma das 6 outras habilidades fundamentais para se empreender com sucesso. Nesse meio tempo, sinta-se à vontade para consumir outros conteúdos sobre comportamento empreendedor produzidos por nós, do Núcleo de P&D Empreendedor Troposlab, em nosso blog.

Caso você queira desenvolver habilidades empreendedoras de maneira mais aplicada ao seu contexto, seja pessoalmente ou em sua equipe, por meio de um programa de inovação bem estruturado e sensível à estrutura atual de sua empresa, entre em contato conosco! Teremos um enorme prazer em colaborar com o desenvolvimento comportamental e mudança da cultura em sua empresa!

 

Por |2021-09-14T18:05:53-03:0015/07/2021|comportamento empreendedor|

Compartilhe! Escolha a sua plataforma!

Sobre o Autor:

Graduado em Psicologia pela UFMG em 2020, tenho atuado desde 2015 na abordagem de Análise do Comportamento, encontrando na Psicologia Organizacional uma oportunidade de gerar um impacto ainda maior no mundo. Sou apaixonado por desenvolver pessoas, e desde 2020 venho desenvolvendo empreendedores junto à Troposlab, através de intervenções comportamentais que exploram ao máximo o potencial em inovação de cada empreendedor. E nas horas vagas, amo consumir cultura popular e viajar com os amigos!
Ir ao Topo