10 coisas que ninguém te explicou sobre investidor anjo

1- O que é um investidor anjo?

Investidor anjo é um tipo de investidor que aplica em novos negócios no início da trilha do investimento de risco.

Em geral, investe como pessoa física. Mas também pode ter um CNPJ para melhor gerir seus investimentos.

2- Como um investidor anjo ajuda uma empresa?

A principal ajuda que ele traz para a empresa é o capital, ou seja, o valor investido. No entanto, pelo estágio em que ele investe, um bom investidor anjo contribuirá com o que chamamos de smart money. Smart money são as contribuições que o investidor te dá além do dinheiro investido. Esse smart money pode vir na forma de conhecimento, contatos ou às vezes até na execução de atividades.

Por exemplo:

  • Um investidor anjo que entenda de gestão financeira pode te ajudar a colocar os números da empresa em ordem.
  • Um investidor anjo com experiência no mercado de varejo pode abrir portas para sua startup vender para grandes empresas do setor.

3- Que tipo de empresa um investidor anjo procura?

Teoricamente, um investidor anjo investe em qualquer tipo de negócio. No entanto é mais comum que ele invista em startups.

O investidor anjo está atrás de empresas com grande potencial de crescimento. Isso porque o maior objetivo dele é multiplicar o investimento. Para isso, ele observará principalmente a equipe da startup, o mercado e o modelo de receitas.

4- Em que estágio de desenvolvimento ele entra na empresa?

O investidor anjo é uma peça inicial no que chamamos de trilha de investimento de risco. Ele entra em negócios em estágio inicial. Ou seja, em empresas que estão quase no momento de faturar ou já realizando as primeiras vendas.

No Brasil, o investidor anjo costuma entrar somente em startups que já têm pelo menos uma primeira versão funcional do produto e, de preferência, que já tenham feito as primeiras vendas. Isso é diferente do que ocorre em ambientes mais maduros (tais como os EUA), onde ele entra até mesmo em ótimas ideias que estejam na cabeça dos empreendedores.

5- Como um investidor anjo ganha dinheiro?

Ele ganha dinheiro quando vende a participação dele para outros fundos de investimento, outras empresas ou mesmo quando vende de volta para os empreendedores das startups.

Ao investir na startup, ele recebe como contrapartida um percentual ou o direito a um percentual do negócio. Sendo assim, se tudo der certo e a startup crescer, ela valerá mais e, assim, a parcela desse investidor também será valorizada. Nesse momento, ele tentará vender a participação e, assim, finalmente obter o retorno do investimento que fez.

Esse processo demora semanas, meses ou anos. No Brasil, acredita-se que o tempo médio gira em torno de três a sete anos.

É bom lembrar que o investidor anjo profissional não tem interesse em receber divisões do lucro. Justamente porque o interesse dele é que a startup cresça. Portanto, prefere que esse lucro seja reinvestido no crescimento da empresa.

6- Quanto ele investe em cada empresa?

Hoje o investimento é de R$50.000,00 a R$500.000,00. Mas não existe uma regra. Caso a startup e o investidor anjo cheguem em um acordo, é possível investir mais ou menos do que essa faixa.

Como contrapartida desse investimento, é comum que o investidor receba um percentual da startup entre 5-15%. Percentuais maiores que esses atrapalham as rodadas seguintes de investimento, importantes para ambos os lados.

7- Quais são os principais investidores anjos do Brasil?

O investidor anjo é um personagem difícil de se mapear. Justamente porque ele, muitas vezes, atua como pessoa física ou investe em um número menor de startups.

Um dos investidores anjo mais conhecidos no Brasil é o João Kepler. No site dele, mensalmente, é divulgada uma lista dos 10 investidores anjo do mês.

Além do João Kepler, outros nomes mais conhecidos são o Marco Poli, o Benício Filho e o Fábio Bueno Neto.

Além disso, existem grupos que concentram vários investidores, tais como o Anjos do Brasil e a Gávea Angels.

E por fim, hoje existem fundos de investimento no Brasil que focam no estágio de investimento anjo como a Bossa Nova Investimentos, o BMG Uptech e a Domo Invest BNDES.

8- Como mostrar a minha empresa para um investidor?

Uma vez que se encontre o investidor anjo que faz sentido para o negócio, é preciso chamar a atenção dele. Saiba que o normal é que eles recebam muitos contatos de startups pedindo investimento. Portanto, os melhores investidores anjo têm menos tempo para dedicar a cada oportunidade que bate na porta. Por isso, eles filtram as melhores oportunidades.

Na abordagem inicial, o investidor anjo irá ver o  pitch. Ou seja, a apresentação resumida do negócio. Para isso, é importante ter um deck de investimento que detalha, em uma ou duas páginas, o que o negócio faz, quem é a equipe, como ganha dinheiro, quanto precisa de investimento, o que irá fazer com ele e que resultados alcançará após o investimento.

Há alguns meios para abordar os investidores:

  • eventos de demoday de startups;
  • LinkedIn;
  • site.

9- O que pode dar errado na relação com um investidor anjo?

É preciso entender que no processo de investimento a escolha é uma via de mão dupla. Tanto o investidor anjo escolhe a startup como a startup escolhe o investidor.

Nesse processo de escolha existem alguns pontos que podem dar errado:

  • investidor anjo não é sócio. Portanto, não espere que ele esteja no dia a dia do negócio. O normal é que ele contribua pontualmente em momentos estratégicos;
  • Investidor que pega um percentual grande prejudica a startup e a si próprio. O normal é que o percentual do investidor vá até no máximo 15%. Pegar um percentual maior só dificultará outras entradas de investidores e, portanto, o crescimento da empresa.
  • muita atenção às regras do contrato de investimento. O objetivo do contrato é justamente prever o que ocorre caso a relação dos dois não dê certo. Então, procure uma assessoria jurídica especializada para ajudar na elaboração desse contrato.

10- Para o que eu preciso me atentar no início da conversa com um investidor?

O primeiro ponto é entender se o investidor anjo que você encontrou vai agregar ao negócio. Dinheiro por dinheiro você consegue em outros locais. Mas como o investidor terá uma relação de anos, é importante escolher alguém com quem haja afinidade.

A segunda preocupação é em vender o sonho que seenxerga. Como o investidor anjo investe no que a empresa será, ele precisa ver o mesmo sonho que o empreendedor viu.

Só depois disso faz sentido começar a falar de dinheiro e percentuais.

Você quer desenvolver programas de seleção e preparação de startups para investimento? Entre em contato conosco.

Compartilhe! Escolha a sua plataforma!

Atuo no mundo da inovação desde 2008. Já atuei em incubadora, consultoria e aceleradora, acelerando mais de 900 startups. Sou formado em Ciências Biológicas e Especialista em Gestão, e por isso gosto de misturar mundos diferentes para trazer mais inovação para o meu dia-a-dia. Coordeno os programas da Troposlab e crio novas metodologias de aceleração, atuando diretamente com mais de 50 grandes empresas. Além disso, tenho um lado nerd (ficção científica, heróis, histórias de aventura, etc).
Ir ao Topo